Lançamento da OMS sobre Epidemia Mundial do Tabagismo 2013

Um terço da população mundial se beneficia de alguma medida eficaz de controle do tabaco.Calculada em 2.3 bilhões de pessoas, a população mundial coberta por pelo menos uma medida de restrição do consumo de tabaco mais que duplicou nos últimos cinco anos, aponta o Informe da OMS sobre a Epidemia Mundial do Tabagismo 2013, lançado no dia 10 de julho. O número de pessoas cobertas por proibições de publicidade, promoção e patrocínio de tabaco, tema ao qual o informe deste ano se dedica, aumentou em quase 400 milhões, as quais residem principalmente em países de baixa e média rendas.

O Informe mostra que existem três bilhões de pessoas atingidas por campanhas nacionais contra o tabagismo. Graças a isto, centenas de milhões de não fumantes tem uma menor probabilidade de adquirir este hábito.
Para alcançar a meta global acordada pelos países em reduzir em 30% o consumo de tabaco até 2025, segundo o Informe, é necessário aumentar o número de países que possuem programas integrais para combatê-lo.
A proibição da publicidade, promoção e patrocínio de tabaco é uma das medidas mais eficazes para combater o consumo de tabaco. Atualmente existem 24 países que adotaram proibições completas nestes temas, e outros 100 países estão a ponto de fazê-lo. No entanto, 67 países ainda não proíbem nenhuma forma de publicidade, promoção e patrocínio de tabaco, e tampouco adotaram medidas para proibir a propaganda nos principais meios de comunicação.
“Se não proibirmos a publicidade, promoção e patrocínio de tabaco, os adolescentes e os jovens continuarão sendo tentados pelos produtos de tabaco em razão das técnicas cada vez mais agressivas empregadas pela indústria”, assinalou a Dra. Margareth Chan, Diretora da OMS. “Todos os países tem a responsabilidade de proteger sua população das enfermidades, incapacidades e doenças causadas pelo tabagismo”.
O tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo mundo e mata seis milhões de pessoas a cada ano. Se as atuais tendências de consumo se mantiverem, o número de mortes atribuídas ao consumo de tabaco aumentará para oito milhões até 2030. Sem se preocupar com os efeitos nocivos de seus produtos, a indústria investe a cada ano dezenas de milhões de dólares em publicidade, promoção e patrocínio.
“Sabemos que somente a proibição total da publicidade, promoção e patrocínio é eficaz”, afirmou o Dr. Douglas Bettcher, Diretor do Departamento de Prevenção a Enfermidades Não Transmissíveis da OMS. “Os países que impuseram proibições totais junto com outras medidas de controle do tabaco têm obtido êxito em reduzir o consumo de forma significativa em apenas poucos anos”.
O Informe traz ainda outras conclusões:
• O número de países que incluem advertências sanitárias nas embalagens de produtos de tabaco continua aumentando. Nos últimos cinco anos, 20 países adotaram esta medida.
• Mais de 500 milhões de cidadãos de nove países passaram a ter acesso a serviços adequados para deixar de fumar nos últimos cinco anos. No entanto, desde 2010 pouco se avançou, pois somente quatro países passaram a oferecer acesso a serviços gratuitos de tratamento, incluindo uma linha telefônica para ajudar os fumantes a abandonar o tabagismo.
• A criação de espaços públicos e ambientes de trabalho livres do fumo segue sendo a medida com maior grau de implementação. Trinta e dois países aprovaram proibições completas em todos os locais de trabalho, transportes públicos e espaços públicos entre 2007 e 2012, estendendo assim a proteção contra o tabagismo passivo para mais 900 milhões de pessoas.
Acesse a íntegra do relatório da OMS: http://www.who.int/tobacco/global_report/2013/en/
Fonte: Organização Panamericana da Saúde – 10 de julho de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: